24 de out de 2009

Caminhos...

Estou sempre na multidão
sozinho em meio a muitos
e muitos são meus caminhos
e pouco é tão pouco.

Estou no meio da rua;
estou sob a lua;
estou na beira da praia;
estou suspenso no ar;
estou no fundo do mar.

Não volto seguindo
meus próprios rastros;
do penhasco me jogo
despenco e me arrasto
me corto, me firo, me rasgo
e mesmo assim
não saio do lugar.

Estou sem saber estar
que caminho é esse
que não me deixam seguir
nem olho para o céu
onde devia estar
o brilho do velho astro,
farol pra iluminar,
o caminho que não sigo
nem sei chegar...

Um comentário:

Deyse Ribas disse...

Oi Thiago!
Gosto muito do que escreve e parece que andou inspirado ultimamente...rs Admiro sua forma de expressar o que pensa e sente.
abraco