28 de fev de 2009

Boêmio...

Boêmio,
passava as noites nos bares
tinha amigos, tinha cervejas, tinha mulheres,
tinha de tudo em todos os lugares
e como ele haviam milhares.
Boêmio, um dia encontrou
alguém que era diferente
esqueceu os amigos
esqueceu as cervejas
esqueceu as mulheres
Boêmio, pobre coitado,
agora estava amando,
mas havia um problema,
ele não era amado.
Boêmio,
resolveu seu problema
Passava as noites nos bares
tinha amigos, tinha cervejas, tinha mulheres
tinha de tudo em todos os lugares
e como ele haviam milhares.

Partir...

Morrer, perder, ganhar.
Viver, querer, achar.
Pergunto, o que será?
Pergunto, o que virá?
Em uma soma mal dividida
me deixam a dúvida da partida
e a lembrança do que ficará.
Serei capaz?
Sinto a dúvida de sentir
e o medo de partir.
Pergunto, o que será?
Pergunto, o que virá?
Só sei que sinto medo
que está sem dever estar
e me leva a meu outro lugar.
Sinto medo da partida.

Liberdade...

Os pássaros são como as idéias,
devem ser livres e poder voar
já que quando presos não valem a pena
não voam nem devem cantar
e quando os pássaros vão
lembram que tudo passará.


ou


No alto da árvore tem um pássaro
das penas bonitas e lindo cantar
não é grande num muito raro,
mas pode sozinho o mundo alegrar.

Desejo...

Tudo começa com um beijo
e mil beijo se seguem,
sobem, decem,
percorrem todos os pontos
os labios se tocam,
todos eles,
em todos os lugares
em rítimos que se alternam.
Os corpos que se tocam,
as pernas que se somam
e se misturam, mãos e braços
todos os membros,
se mudam os olhares,
os corpos se fundem
em posições milhares
até que se perde o sentido;
do eu nascem milagres
e já não mais existo
somado e dividido
nas mais diversas partes.

Tudo de novo...

Ver mais um novo dia raiar
sempre pela primeira vez,
Escutar aquela música inédita
que já foi ouvida tantas vezes,

Dar um abraço bem apertado
em quem sempre te amou
e mais um beijo bem molhado
em alguem que te esperou.

Renascer a todo momento
com a luz de cada novo dia
e das novas-velhas pessoas
reaprender tantas mil manias.
Renascer por toda a vida.

Demais...

Já tive a ganância de querer demais
tudo aquilo que não devia ter
e agora já não encontro mais
nem me resta nada a fazer

A ganância um dia me disse
que fosse embora e deixasse pra traz
tudo aquilo que não devia esquecer
agora que tanto tempo faz
finalmente pude perceber
que não devia jamais
ter deixado você.

17 de fev de 2009

Lembranças...

Naquela estância de uma vida passada,
onde passei a infância tão apressada,
corria, brincava e era criançae
hoje só me restam as lembranças
daqueles dias que não voltam mais

tinha um curral, um jardim e um pomar,
tinha meu pai, minha mãe e minha avó,
tudo aquilo que não está mais lá
e hoje quando lembro me vejo só,
longe daqueles dias que não voltam mais.