3 de dez de 2008

Se amei de mais...

Amei de mais
e agora quero esquecer
por não ser capaz
de me compreender
sofri demais.

Cheguei a pensar
que seria você
que iria escutar
e me entender.

Eu te daria tudo,
o que sou e que seria,
mas você me negou,
fingiu que ouvia.

E agora restei apenas
incapaz e errado,
torto e triste,
um pouco desesperado.

Confesso: nunca fui capaz
de me ver no futuro
ou viver o presente
apenas achei que seria minha paz
e você se fez sem clemência ausente.

Agora sinto muito por mim
por não conseguir dizer
tudo aquilo, em fim,
que não estando comigo
pensei ver em você.

E nesse final que chegou
e que nuca foi o que imaginei
peço desculpas e seu perdão
por ter me permitido te amar
e te perder sem armas ou luta.

Peço perdão pelas lágrimas que derramei
pensando no quão bom teria sido,
perdão por não te ter esquecido
e por ter me magoado.

E agora oro
para que tudo
(Choro, para que nunca)
mais se repita enfim
torto e triste assim
no fim.

Adeus.

Nenhum comentário: